domingo, 10 de julho de 2011

Deputada Valéria Macedo solicita instalação de IML em Estreito




Através de indicação, a deputada Valéria Macedo (PDT) solicitou à governadora Roseana Sarney (PMDB) a implantação de uma unidade do Instituto Médico Legal (IML), no município de Estreito. “A implantação de um IML tornou-e necessária naquele município por sua importância sócio-econômica na região, beneficiando uma população estimada em 46 mil habitantes, segundo dados do IBGE, assegurando o pronto atendimento às inúmeras ocorrências do dia-a-dia de uma cidade grande, no tocante a acidentes de trânsito, mortes por armas de fogo ou brancas, ou mesmo morte sem motivo aparente”, explica na justificativa os motivos da solicitação.

De acordo com a deputada, atualmente as vítimas são levadas para Imperatriz para autópsia, “causando grande angústia e desconforto aos familiares e amigos”. Diz também “que a ausência de um IML naquela cidade tem dificultado bastante o trabalho da Polícia e da Justiça, deixando criminosos muitas vezes impunes pela falta de laudos capazes de comprovar lesões e autoria de crimes, permitindo que delinquentes fiquem livres, causando muita insegurança à população”.

Valéria Macedo diz ainda na justificativa que com a construção da Hidrelétrica de Estreito o município vai necessitar ainda mais de um IML, uma vez que a cidade possui um batalhão do Corpo de Bombeiros e um hospital de grande porte.

ESTRADA VICINAL

Em outra indicação, a deputada Valéria Macedo solicita que a governara autorize a recuperação de uma estrada vicinal ligando o assentamento Vitória à sede do município de Estreito. “Cumpre ressaltar que a recuperação da referida estrada, que também é ligada à BR 010, estará dando condições a uma importante via alternativa para escoamento da produção de grãos (soja, feijão, milho), e, ainda, de frutas e legumes, existente no assentamento, que se destina à comercialização e consumo de Estreito. Tal estrada, também é bastante utilizada no deslocamento de pessoas que habitam a região, já que ali existem várias linhas regulares de transporte de passageiros, que atualmente é feito de forma bastante precária”, conta.

Agência Assembleia

Nenhum comentário:

Postar um comentário